O que você tem feito pelo seu Almoxarifado?

Artigo escrito por Marco Antonio Oliveira Neves, diretor da Tigerlog Consultoria e Treinamento em Logística.

O que você tem feito pelo seu Almoxarifado? Qual a última vez em que ele passou por um processo de modernização e atualização das práticas gerenciais, sistemas de informação e infraestrutura? Quando foi realizado o último treinamento envolvendo a equipe do Almoxarifado?

Vital para qualquer empresa seja no ramo industrial ou no setor de serviços, a área de Almoxarifado vive um preocupante momento de “descaso” na maioria das empresas. Preterida pela relevância da área produtiva e pelo aumento da complexidade das operações de armazenagem e distribuição de produtos acabados, o Almoxarifado raramente é lembrado ao se discutir o planejamento estratégico da empresa e os investimentos decorrentes.

Acostumada a lidar com o descaso da direção da empresa e com a falta de disciplina dos seus Clientes internos, o Almoxarifado vem se acomodando à triste realidade do abandono. Diversos são os problemas vivenciados, passando pela falta de cuidado dos usuários internos no simples preenchimento das requisições de materiais (RMs) e pelo desrespeito das normas internas de funcionamento do departamento, pela desorganização do cadastro de materiais, pela falta de espaço físico e pela inexistência de sistemas informatizados capazes de auxiliar os almoxarifes em seu dia-a-dia.

De alguns anos para cá a quantidade de itens estocados e o volume movimentado de materiais aumentou consideravelmente, e na maioria dos casos, nada foi feito.

Fatos “paralelos” colaboram para tornar ainda mais crítica a realidade operacional do Almoxarifado. Veja alguns exemplos “pitorescos” a seguir.

Vão fazer uma reforma na Fábrica. Qual o local escolhido para armazenar os materiais de construção? Sim, o almoxarifado. De uma hora para outra, o Almoxarifado estocará areia, tijolos, cimento, tintas e outros produtos químicos e ferramentas de trabalho. Será que os pedreiros, responsáveis pela obra, preencherão corretamente a requisição de material? Aliás, será que preencherão a requisição de material? Obviamente não! Mas quem será o responsável por um eventual desaparecimento inexplicado do material? Claro que será o Almoxarifado.

Uma festa será realizada no final do ano na empresa. Quem você acha que se responsabilizará pelo acondicionamento e movimentação de copos, pratos e talheres plásticos, suco em pó, café, açúcar, garrafas de água e refrigerante, cerveja, material promocional do evento, toalhas de mesa, etc.? Sim, o velho e bom amigo Almoxarifado.

Certa vez visitei uma empresa e presenciei em um Almoxarifado o estoque de medicamentos básicos, para o atendimento ambulatorial. Esparadrapos, gazes, ataduras, remédios para gripes e resfriados, dor de cabeça, indisposição estomacal, soro fisiológico, etc. Já pensou?

Se nada for feito, o seu Almoxarifado passará a ser o maior “gargalo” operacional da empresa, podendo comprometer o funcionamento de todas as demais funções primárias da empresa.

Reavalie a postura da sua organização, considere o Almoxarifado em seu Plano Diretor e evite que uma importante área da sua empresa possa afetar a competitividade do seu negócio!

O que você tem feito pelo seu Almoxarifado? Qual a última vez em que ele passou por um processo de modernização e atualização das práticas gerenciais, sistemas de informação e infraestrutura? Quando foi realizado o último treinamento envolvendo a equipe do Almoxarifado?

Vital para qualquer empresa seja no ramo industrial ou no setor de serviços, a área de Almoxarifado vive um preocupante momento de “descaso” na maioria das empresas. Preterida pela relevância da área produtiva e pelo aumento da complexidade das operações de armazenagem e distribuição de produtos acabados, o Almoxarifado raramente é lembrado ao se discutir o planejamento estratégico da empresa e os investimentos decorrentes.

Acostumada a lidar com o descaso da direção da empresa e com a falta de disciplina dos seus Clientes internos, o Almoxarifado vem se acomodando à triste realidade do abandono. Diversos são os problemas vivenciados, passando pela falta de cuidado dos usuários internos no simples preenchimento das requisições de materiais (RMs) e pelo desrespeito das normas internas de funcionamento do departamento, pela desorganização do cadastro de materiais, pela falta de espaço físico e pela inexistência de sistemas informatizados capazes de auxiliar os almoxarifes em seu dia-a-dia.

De alguns anos para cá a quantidade de itens estocados e o volume movimentado de materiais aumentou consideravelmente, e na maioria dos casos, nada foi feito.

Fatos “paralelos” colaboram para tornar ainda mais crítica a realidade operacional do Almoxarifado. Veja alguns exemplos “pitorescos” a seguir.

Vão fazer uma reforma na Fábrica. Qual o local escolhido para armazenar os materiais de construção? Sim, o almoxarifado. De uma hora para outra, o Almoxarifado estocará areia, tijolos, cimento, tintas e outros produtos químicos e ferramentas de trabalho. Será que os pedreiros, responsáveis pela obra, preencherão corretamente a requisição de material? Aliás, será que preencherão a requisição de material? Obviamente não! Mas quem será o responsável por um eventual desaparecimento inexplicado do material? Claro que será o Almoxarifado.

Uma festa será realizada no final do ano na empresa. Quem você acha que se responsabilizará pelo acondicionamento e movimentação de copos, pratos e talheres plásticos, suco em pó, café, açúcar, garrafas de água e refrigerante, cerveja, material promocional do evento, toalhas de mesa, etc.? Sim, o velho e bom amigo Almoxarifado.

Certa vez visitei uma empresa e presenciei em um Almoxarifado o estoque de medicamentos básicos, para o atendimento ambulatorial. Esparadrapos, gazes, ataduras, remédios para gripes e resfriados, dor de cabeça, indisposição estomacal, soro fisiológico, etc. Já pensou?

Se nada for feito, o seu Almoxarifado passará a ser o maior “gargalo” operacional da empresa, podendo comprometer o funcionamento de todas as demais funções primárias da empresa.

Reavalie a postura da sua organização, considere o Almoxarifado em seu Plano Diretor e evite que uma importante área da sua empresa possa afetar a competitividade do seu negócio!

Deixe uma resposta

Como podemos te ajudar?

Entre em contato com a Tigerlog se precisar de mais informações sobre nossos produtos, serviços, cursos ou até mesmo sobre informações de mercado.

QUERO MAIS INFORMAÇÕES SOBRE OS PRODUTOS E SERVIÇOS

Demos

Layout

Wide
Boxed